Quem somos

Os gêneros thriller e fantasy colecionam fãs em todo o mundo, e o mercado internacional cunhou diversos termos para classificar melhor a grande variedade de histórias que esses gêneros contemplam. Os subgêneros, isto é, as classificações dentro de um gênero literário principal, delimitam com mais precisão a temática do livro e o estilo de narrativa, o que facilita a identificação e a escolha pelo leitor. E, assim como a literatura não é uma arte fechada, pode haver confluência entre mais de um subgênero, e outros ainda podem vir a ser criados.

Pensando nisso, a Trama convidou os designers Angelo Bottino e Fernanda Mello para desenvolver uma logomarca moderna e dinâmica, que acompanha uma identidade visual diferente para cada subgênero específico: ao comprar um título Trama, os leitores não levam para casa apenas um livro de mistério ou de fantasia como tantos que se encontram no mercado, mas um conceito, podendo escolher já na capa a experiência de leitura que mais lhes agrada.

“Nosso desafio, ao projetar a marca, foi atender ao pedido dos editores de fazer algo que transmitisse uma unidade explícita nas capas, mas sem perder a versatilidade e a singularidade de cada título. Nossa solução foi criar um selo que, à primeira vista, parece o mesmo — reforçando assim a identidade — mas, quando visto de perto, contém um grafismo único para cada subgênero”, explicam Bottino e Mello. “As inspirações para o partido visual vieram de ícones da cultura pop como, por exemplo, o logo da gravadora Vertigo, o da Banda Portishead e capas de livros pulp e de histórias em quadrinhos.”

Conheça a seguir as logos e os subgêneros Trama.

Thriller

 

Crime Thriller

Subgênero clássico por excelência, o crime thriller sintetiza a essência do thriller: um crime aconteceu, alguém é culpado por ele e alguém está atrás das pistas que levem à resolução do mistério. Quase sempre há certo detetive ou agente da lei no encalço do criminoso.

Psychological Thriller

O psychological thriller frequentemente preza pela narrativa que traz uma tensão constante, incitando a dúvida no leitor conforme ele vira cada página. Aqui a problemática se aproxima muito mais do campo do mental do que do propriamente físico: o protagonista se vê em uma situação perigosa, que muitas vezes o deixa à beira da insanidade. Para se salvar, vai precisar não apenas de força e inteligência, mas ultrapassar seus próprios conflitos internos.

Historical Thriller

Neste subgênero, os elementos tradicionais dos thrillers estão presentes, a ação e o mistério, a intriga, porém com o adicional da descrição de um tempo definido que molda o desenvolvimento dos personagens. O pano de fundo é uma época específica considerada histórica, seja pela perspectiva do autor ou mesmo dos editores. Na Trama, consideramos que os historical thrillers compreendem um período que vai desde a Antiguidade até a Segunda Guerra Mundial. A partir daí, a ambientação passa a ser bastante próxima da nossa atualidade, portanto o contexto passa a ser contemporâneo.

Action Thriller

Como o próprio nome diz, os action thrillers têm o foco na ação: é a partir dela que surge o suspense. Da mesma forma que em um filme, as ações físicas — brigas, corridas, fugas etc. — estabelecem o clima da narrativa e fornecem a medida da sensação de perigo que o protagonista está enfrentando.

 

Fantasy

Epic Fantasy

Aqui estamos falando da fantasia em sua essência: a clássica batalha entre o bem e o mal, vida e morte, múltiplos personagens, séries de livros e muita, muita magia! High fantasy e epic fantasy frequentemente são vistos como termos sinônimos para um mesmo subgênero mais abrangente, que se caracteriza por histórias em que a magia segue um conjunto específico de regras, diferente do mundo real, porém muito consistente.

Urban Fantasy

O urban fantasy apresenta o charme peculiar da contemporaneidade. A ação se passa normalmente em um ambiente urbano, e há referências óbvias ao mundo real tal qual o conhecemos, mas não apenas: por trás dessa ambientação, existe também uma trama detetivesca a ser desvendada. Muitas vezes, essa realidade esconde uma outra, da qual as pessoas não estão cientes, e as histórias podem incluir criaturas conhecidas, como bruxas, vampiros, lobisomens, fadas etc.

Magic Realism

O magic realism como subgênero de fantasy trata a magia como parte do sistema: ela tem um conjunto de regras específicas e frequentemente é acionada por algum tipo de “ferramenta” — um amuleto, uma poção, um feitiço — , acarretando consequências para quem a usa de maneira indevida.

Paranormal Fantasy

Muitas vezes considerado um braço da urban fantasy, já que as histórias frequentemente se passam nas cidades do mundo real, o paranormal fantasy é um subgênero que flerta com o ocultismo e também traz muito das criaturas míticas que fazem parte do folclore mundial. Os protagonistas costumam ter poderes mágicos, e precisam manter as forças do mal a distância: para isso, são desafiados todo o tempo a usar e domar os próprios poderes.

 

Sobre a loja

Estamos sempre tramando muitas histórias. Pode entrar! Editora especializada em Thriller e Fantasy do grupo Ediouro.

Social
Pague com
  • Pagali
  • Pix
Selos
  • Site Seguro

Editora Nova Fronteira Participações SA - CNPJ: 33.324.484/0002-64 © Todos os direitos reservados. 2024